Páginas

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Sentar-se à janela


Por Alexandre Garcia
Era criança quando, pela primeira vez, entrei em um avião.
A ansiedade de voar era enorme.
Eu queria me sentar ao lado da janela de qualquer jeito, acompanhar o vôo desde o primeiro momento e sentir o avião correndo na pista cada vez mais rápido até a decolagem.
Ao olhar pela janela via, sem palavras, o avião rompendo as nuvens, chegando ao céu azul. Tudo era novidade e fantasia.
Cresci, me formei, e comecei a trabalhar. No meu trabalho, desde o início, voar era uma necessidade constante.
As reuniões em outras cidades e a correria me obrigavam, às vezes, a estar em dois lugares num mesmo dia.
No início pedia sempre poltronas ao lado da janela, e, ainda com olhos de menino, fitava as nuvens, curtia a viagem, e nem me incomodava de esperar um pouco mais para sair do avião, pegar a bagagem, coisa e tal.
O tempo foi passando, a correria aumentando, e já não fazia questão de me sentar à janela, nem mesmo de ver as nuvens, o sol, as cidades abaixo, o mar ou qualquer paisagem que fosse.
Perdi o encanto. Pensava somente em chegar e sair, me acomodar rápido e sair rápido.
As poltronas do corredor agora eram exigência. Mais fáceis para sair sem ter que esperar ninguém, sempre e sempre preocupado com a hora, com o compromisso, com tudo, menos com a viagem, com a paisagem, comigo mesmo.
Por um desses maravilhosos 'acasos' do destino, estava eu louco para voltar de São Paulo numa tarde chuvosa, precisando chegar em Curitiba o mais rápido possível.
O vôo estava lotado e o único lugar disponível era uma janela, na última poltrona.  Sem pensar concordei de imediato, peguei meu bilhete e fui para o embarque.
Embarquei no avião, me acomodei na poltrona indicada: a janela. Janela que há muito eu não via, ou melhor, pela qual já não me preocupava em olhar.
E, num rompante, assim que o avião decolou, lembrei-me da primeira vez que voara. Senti novamente e estranhamente aquela ansiedade, aquele frio na barriga. Olhava o avião rompendo as nuvens escuras até que, tendo passado pela chuva, apareceu o céu.
Era de um azul tão lindo como jamais tinha visto. E também o sol, que brilhava como se tivesse acabado de nascer.
Naquele instante, em que voltei a ser criança, percebi que estava deixando de viver um pouco a cada viagem em que desprezava aquela vista.
Pensei comigo mesmo: será que em relação às outras coisas da minha vida eu também não havia deixado de me sentar à janela, como, por exemplo, olhar pela janela das minhas amizades, do meu casamento, do meu trabalho e convívio pessoal?
Creio que aos poucos, e mesmo sem perceber, deixamos de olhar pela janela da nossa vida.
A vida também é uma viagem e se não nos sentarmos à janela, perdemos o que há de melhor: as paisagens, que são nossos amores, alegrias, tristezas, enfim, tudo o que nos mantém vivos.
Se viajarmos somente na poltrona do corredor, com pressa de chegar, sabe-se lá aonde, perderemos a oportunidade de apreciar as belezas que a viagem nos oferece.
Se você também está num ritmo acelerado, pedindo sempre poltronas do corredor, para embarcar e desembarcar rápido e 'ganhar tempo', pare um pouco e reflita sobre aonde você quer chegar.
A aeronave da nossa existência voa célere e a duração da viagem não é anunciada pelo comandante. Não sabemos quanto tempo ainda nos resta. Por essa razão, vale a pena sentar próximo da janela para não perder nenhum detalhe.
Afinal, a vida, a felicidade e a paz são caminhos e não destinos'.

2 comentários:

  1. Verdade que a felicidade e a paz são caminhos!
    Ju, quero te agradecer pela visita ao meu blog.
    é que me perdi nos agradecimentos aos comentários.
    e a oportunidade de conhecer um blog tão lindo como o seu!
    bjos e fique com Deus

    ResponderExcluir

Atreva-se a seguir!

Marcadores

MENSAGEM reciclagem #Conversando Culinária RECEITAS decoração decoração de natal GirlsLamps #RECEITAS MODA #Datas Especiais #Anima #DIY FOTOS artesanato #Dicas #Quintal Natal 2011 #Reciclagem CARTINHAS DE SEXTA FOTOGRAFIAS HISTÓRIAS Natal 2010 aniversário tubos de pvc #Beleza #Cozinha #Decoração CURIOSIDADES MÓVEIS Páscoa dicas madeira na cozinha renovação #Carnaval #City #Decoraria #Natal #Pets #Vídeos #sorteios FESTA DE CRIANÇA LIVROS PINTURAS Parque Japonês TINTAS VARIEDADES amigo secreto na empresa base de madeira bolo coelho horta mil artes molho porta vassouras mdf madeira passarinho guardanapo lacinhos potes tecido #De Mãe pra Filha #Inverno #Lavanderia #Livros #Saúde #Sexta-Feira #Tecido #Viagens #Vintage #cartonagem #amigos #noiva AMIGOS APOCALIPSE ATREVIDA BASTIDOR BOLO NA CANECA Benefícios do Chocolate Biscoitinhos Brincos CABIDEIRO DIVERTIDO CORAÇÃO Coleção Música EU SOU DO TEMPO EXPOSIÇÃO FAZENDO CORES FELTRO FILHOS FLOR CAFÉ FLORES Faxina GINÁSTICA INDIGNAÇÃO LENÇOS LULU ÁRABE LUMINÁRIA DE LATINHAS LUSTRE Lulu Lulu em abril MURO DE VIDRO Manjericão Mar Mexicanas Minha cachorrinha Mulheres Africanas MÚSICAS NOVAS AMIZADES Origami PASSARINHOS PERFUMES PESQUISA Penteados QUADROS Restaurantes SIMPLES Sobremesa de goiabada quente TARTARUGA Trabalho Unhas VESTIDOS Vinícola Vivere Parvo VÍDEO - PESO DE PORTA DELICADO Zoo de Curitiba adesivos alerta anões de jardim ateliê ação publicitária bala de côco banana verde biomassa bisnagas de brigadeiro bolo de cenoura bolo falso bolonhesa boneco de neve caderneta camarão castelo catedral chocolate convite cubos de madeira esmalte finados fita de cetim fitas fitilhos flor de cactus férias garrafas guardanapos jardim da vovó lagoa lembrança de aniversário logomarca lugares macarrão manjedoura mini orquídeas montagem de foto orquídeas papai noel papelão parque pata de vaca patchwork patês pintura country pintura de parede piso plumas porta prateleira mesa porta retrato potinho de iogurte preserve presépio princesas produtos artesanais pássaros rack renas tomate torta gelada vila de neve visita viveiro de mudas Área de serviço Ônibus Panorâmico

A ARTE DE SORRIR

Pin It button on image hover