Páginas

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Quando a comunicação interfere no dia a dia

Respire fundo! Coloque uma música! Faça meditação! Deixe um bloco de anotações do seu lado, cada vez que quiser “explodir”, faça um “x”, no final do dia verás quantas vezes salvou-se de um olho roxo. Não, isso não é tão comum fisicamente, mas todo cuidado é pouco. Por essas e outras, melhor iniciar o dia positivamente.
Quantas vezes colocamos o pé na empresa trazendo um saco cheio?
Sentimentos, sensações, achismos tão bem argumentados que se o colega falar A, entendemos o abecedário inteiro. Iniciamos o expediente sentindo sono, cansaço, fome, preguiça, raiva, e como isso é muito individual  nem sempre sabemos o  “humor do dia” do nosso colega.
A cor do cérebro, a personalidade, a história de vida, os gostos e desgostos de cada um dão a pitada final para ruídos e mais ruídos na comunicação do dia a dia. Os sintomas são clássicos, todo o nosso sangue sobe para nossa cabeça e parece que viramos o Hellboy. Queremos retorno rápido nem que seja na base do medo.
Dentro desse mesmo dia de trabalho encontramos aquele comunicador ansioso que vai atropelando todo mundo para expor suas ideias, o comportado formal que respeita bonitinho a hora de falar e aquele que não arreda o pé em suas opiniões: eu estou certo e vou discutir até que você concorde comigo.
No fim chegamos à conclusão que o máximo que podemos fazer pela tão complexa comunicação é  enformar nosso comportamento, sim, colocar em uma forma pra que o filme não queime com nosso colega cliente, colega fornecedor, colega de trabalho, afinal, não é legal ganhar o argumento e perder a pessoa. O ideal é ganhar os dois, mas quando não é possível, escolha a pessoa.
Confúcio já dizia: “Se você quer um ano de prosperidade, cultive trigo. Se você quiser dez anos de prosperidade, cultive árvores. Se você quer cem anos de prosperidade, cultive pessoas.”
Troque o ruído pela melodia que faz a diferença!
E se encararmos o desafio da comunicação interpessoal com um sentido maior, mais maduro, com integridade e honestidade, procurando crescimento e desenvolvimento constantes, será possível valorizar as pessoas, preocupando-nos sinceramente com seu desenvolvimento, sem discursos e com ações reais.



Juliana Alvarez ( a ex intolerante do departamento....#zen)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Super ideia para dar de lembrancinha

Imagine colocar o nome do seu filho e a idade e a plantinha começa a crescer com o nome gravado?
Super gênio o cara que criou isso e claro que vale uma hashtag: #comonuncapenseinissoantes

http://plantamagica.tumblr.com/oquesomos
Encontramos onde vende bem aqui: Planta Mágica


Cai ni mim genialidade!!!! (vou ali pirografar uns "feijão")

Bjo

Ju

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Para o crescimento de ervas daninhas no jardim

Eu já havia utilizado o jornal para forrar o local que coloquei pedrinhas no jardim. Aquela manta verde é muito útil, porém de alto custo. Com o jornal dá certinho e as pedrinhas ficam protegidas.

Agora encontrei essa dica abaixo, para replantar canteiros:

Tudo que você precisa fazer é puxar as ervas daninhas do seu canteiro de flores e descartá-las. Em seguida, você coloca o jornal certificando-se de cobrir toda a área. 

O próximo passo é molhar o jornal e depois colocar a terra e novas plantas:


Encontrei essas dicas no seguinte site: http://www.stockpilingmoms.com


Vamos fazer????

Bjos








domingo, 27 de julho de 2014

Coração - quem pode com ele?

Esse mês levei um susto.
Estava trabalhando e senti uma inquietação e uma pressão no peito que me fez levantar e ir pra cozinha tomar água. Minha mãe é farmacêutica e sempre tem um aparelho de pressão disponível, e lá vai a Juliana com 15 por 9 e no consultório 16 por 9. Cai na choradeira com o susto!


Marquei a cardiologista e claro, parece que eu atraio médico estereotipado. Digo isso porque trabalhei com 20 médicos e 1 só era humano, o restante eram Deus ou pelo menos fantasiavam isso.
Doutora, tive pressão alta e senti assim e assim....
- Não, você passou mal, ficou nervosa e a pressão subiu.
Aiiiii que preguiça de gente grossa, deu vontade de falar: minha filha, não me subestime!
Pergunta 1: você tomou algum remédio?
Resposta 1: Tomei água.
Patada 2: E desde quando água abaixa a pressão?

Respirada beeeemmm funda porque um dia antes eu soube que o médico do posto de saúde havia dado 1 jarra de água pra uma amiga tomar pra abaixar a tal pressão alta e até onde eu sei, medicamentos pra pressão não são diuréticos????? Não importa o lado que a ignorância está , cala a boca e aceita que dói menos.

Pergunta 2: Já teve alguma morte súbita na família?
Resposta 2: Sim, 3 pessoas.
Pergunta educada 3: Alguma doença grave na família?
Resposta 3: Sim, 2 pessoas.

Expressão da médica: Meniiiiiinnnnaaaaaaa, que luta você passou na vida!!!!!
E aí a história mudou e a mulher virou minha amiga de infância!

Gente, será que pra ser bem tratada na primeira pergunta eu já tenho que entrar contando as desgraças?

Fiz uma bateria de exames, de sangue foi o mais tranquilo. O ultrassom de coração foi bem, o ultrassom de vias urinárias foi absurdamente incômodo, não é um exame invasivo, mas ficar de bexiga cheia sem saber a hora que o exame será feito é "pros fortes", tinha um cara lá que ficava pulando....ahahahaha...risada certa, fora que durante o exame o médico fica apertando sua bexiga...ai gente, muito divertido! #sqn

Enfim, ela receitou um remédio que não é pra hipertenso. Vai entender!

Pelo menos me tirou o peso de uma doença qualquer, só o colesterol que está alto e isso está barra de abaixar.

Vida contada e registrada, agora vamos pro final do domingo que esse sim deixa qualquer pressão baixinha, baixinha!

Até!

Ju Alvarez

Curta nossa fanpage: DECORARIA


sexta-feira, 18 de julho de 2014

Azeite... bom de qualquer jeito

O aroma, o sabor, a oliveira, a história portuguesa...
Minha avó paterna era filha de portugueses, essa é minha referência portuguesa.
Minha avó casou-se com um espanhol, vovozinho lindo, e aí nasceu meu pai que nasci...

Gosto do azeite.
Aprendi muito sobre o azeite e faz 4 anos que não compro o óleo de soja. Minha filha já vê a diferença quando come algo fora de casa: - A mamãe faz diferente!

Essa semana fiz um azeite de ervas, guardei na geladeira e usei tudo temperando carnes e saladas. Uma delícia e minha horta agradece.
Como trabalho fora, não faço muita coisa na cozinha durante a semana e acabo não dando conta da produção da hortinha, e fazer o azeite de ervas resolve muuuuito o problema, usei e podei tudo o que estava pendente!


Finalzinho de férias, segunda pego no batente novamente!

Boa noite pra você!

Ju

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Como será que são feitos aqueles salgadinhos tipo Fandangos?

Oi moçada!
Fiquei quase um mês sem postar aqui porque não gosto de escrever quando o meu interior não está bem, ao contrário de muitos, não me ajuda muito o desabafo agressivo e mal humorado.
Como faço desse espaço um grande divã, achei melhor não piorar as coisas.
Mas tá, agora a parte deprimida está indo embora, fica ainda a parte da insegurança, mas logo passa.

Esses dias eu lembrei de uma história doida da minha infância, quando peguei o pacote de Elma Chips, li os ingredientes e espalhei pra escola inteira que minha mãe tinha a receita em casa. Cara! Pensa no problema!
Minhas amigas falaram pras mães e minha mãe teve que falar que não era nada daquilo.
Pensa se ela soubesse mesmo! Sucesso!



Meu irmão não sabia falar Chips, então ele pedia : Mãe, compra pacotinho pra mim!
Por anos era assim que falávamos dentro de casa....do tal pacotinho.

Hoje, resolvi procurar uma receita caseira, será que existe? Esse povo faz cada coisa de caneca, né.... é pudim, bolo, lasanha, pão de queijo, tudo na caneca....vai que numa dessas entra o salgadinho!?

Fiquei um pouco decepcionada com a fábrica disso.....eles colocam corante naquele de bacon pra ficar com cara de bacon, mas na verdade é branco....poxa!
Vai tanto óleo que eles chamam o processo de piscina de óleo!

Quer dizer que é o mesmo que estar naquelas sorveterias barateiras onde a massa é a mesma, só muda o corante....#horrível

Ao fim da extrusão, os salgadinhos passam por um cilindro rotativo, que tem sprays que jogam o aroma desejado sobre os snacks - pode ser queijo, presunto ou requeijão, por exemplo. Em seguida, o produto vai para a empacotadeira e já está prontinho

Eu também achei um Fórum onde o cara achava mesmo que era feito de isopor aromatizado.

.....nunca vi tanta gente chamando um ser humano de anta de uma vez só...ahahahahaha

É, não dá pra fazer em casa.....ninguém nunca fez!!!!

Mas que tem os ingredientes no pacotinho, isso tem!



Enquanto isso, vou fazendo minhas caixas, meus adesivos e trabalhando fora também..... é a vida!
Espero poder, um dia, viver de arte.

Muito amor aí no seu ser....


LinkWithin

Veja mais aqui!

A ARTE DE SORRIR

Pin It button on image hover